sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Estarei, enfim, vivendo

Seja por alguma atitude que eu não tomei, por uma visita que eu não fiz, uma mensagem que eu não respondi, pelo tempo ocioso que deveria ter sido ocupado com alguma atividade (principalmente as físicas...), mas sempre (SEMPRE) tem alguma coisa que eu gostaria de ter mudado no meu dia, ao fim dele.


Não sei o real motivo dessa sensação de insatisfação com o que possa ter feito ou deixado de fazer, mas estou apenas dizendo que isso acontece. Será que alguém poderia ler este desabafo, sem pensar em uma possível resposta, ou conselho para me dar, na intenção de fazer com que isso não mais aconteça? Será que poderia apenas me "ouvir", talvez se identificar com o que estou dizendo e, mesmo que não concorde, me abraçar e dizer que tudo vai ficar bem?



É que, as vezes, me pedem para ser alguém diferente de quem sou.
Outras vezes, eu mesmo gostaria de não ser igual a mim mesmo.

Um dos meus maiores erros na vida sempre foi achar que as pessoas me tratariam da mesma forma como eu as trato. Parece algo tão lógico! Se eu te trato com educação, respeito, cortesia, amabilidade, compreensão, reconhecimento, gratidão, entre tantas outras coisas, você deve me tratar com nada menos do que com educação, respeito, cortesia, amabilidade, compreensão, reconhecimento, gratidão, entre tantas outras coisas.

Que tolo eu era... Mal sabia que o ser humano não vê a vida assim. Que a visão corrompida pelo egoísmo só enxerga o "venha a nós", mas quando é a vez de retribuir, a mente alheia se "oblivia" e esquece do bem que recebeu.


Que tolo eu sou... Caindo no "conto do vigário" vez após vez, acreditando na possibilidade de não ser ferido por gerar falsas expectativas nas boas mudanças de alguém.

Tanto trabalho desperdiçado! Tanto investimento perdido... Penso (SIM) em jogar tudo para o alto e, em uma carta de despedida, mostrar tudo o que poderia ter sido melhor se alguém se importasse em fazer com que ambos os lados fossem felizes. Mostrar que não era tão difícil me fazer feliz. E deixar que, enfim, valorizem quem eu sou (ou era). Mas, infelizmente, já estarei bem longe quando isso acontecer... Estarei, enfim, vivendo.


12 comentários:

  1. É incrível como eu me identifico a cada vez mais com você.
    Bô, toda essa cobrança consigo mesmo não deve ser vista como algo ruim, afinal, é quem você é e você é especial por ser quem é.
    É realmente péssimo quando vemos que não somos tão importantes para terceiros como os mesmos são para conosco... Mas isso, em minha opinião, só deveria nos tornar melhores e diferentes de todo o restante, com o nosso brilho próprio, não para mostrar ou impressionar a alguém mas para que quando olharmos para nós mesmos possamos sentir orgulho por, como você disse, estar vivendo!
    Amei ver que você atualizou!!!



    www.folhasdeoutonno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então... Eu acho que tá na hora de mais alguém aqui atualizar, né?
      Não sei mais nada sobre sua última semana.
      Obrigado por passar por aqui.
      Conta sempre com a minha visita lá no seu Blog.
      Beijooos!

      Bô ;)

      Excluir
  2. Eu te amoooo... Amoooo mais do q vc imagina... Perdão, por tantas vezes ter sido e ainda ser assim como vc relatou... Estou te conhecendo aos poucos e aprendendo a me colocar com respeito... Um dia eu aprendo meu meninão... Vc é muito Especial!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadoooo!
      Todos nós aprendemos a viver e conviver uns com os outros.
      Graças a Deus, ninguém é perfeito. Cometemos acertos e erros, que nos tornam pessoas melhores, caso estejamos dispostos a nos renovar e nos transformar diariamente.
      Um beijo!

      Excluir
  3. Babe, primeiro quero dizer que achei os seus textos tão verdadeiros ❤
    Agora sobre o seu post, eu sofro do mesmo mal. É frustrante ver o quanto as pessoas não valorizam, não respeitam e não tratam a gente da mesma maneira que as tratamos. Acho que isso é o mal que todo o ser humano sofre.
    Beijos, Douglas

    Supimpa Girl

    ResponderExcluir
  4. Achei seu espaço maravilhoso, eu nunca consegui ter (e vi pouqussimas pessoas que conseguiam, na verdade) ter um blog para falar os desabafos e sobre seus pensamentos e ela mesma ao em vez de só falar de coisas que gosta. Amei a maneira como você escreve, e me identifiquei muito com o texto.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente.. Hoje em dia, os Blogs falam sobre tantas coisas e raramente falam sobre a vida do próprio blogueiro.
      Eu venho de um tempo em que não existiam muitas redes sociais pras pessoas se atualizarem com tanta rapidez sobre as vidas umas das outras. Sendo assim, quando me mudei para o internato em MG, foi a melhor forma que encontrei de manter minha família e amigos de longe informados sobre tudo o que eu estava vivendo e sentindo à distância. Trouxe esse hábito pra minha vida de blogueiro.
      Já tentei fazer como a maioria, mas não consegui. Essa é a minha cara.
      Um beijo, Tary! Obrigado pela visita.

      Doug ;)

      Excluir
  5. Oie Douglas! ♥ Estou simplesmente apaixonado por tudo aqui! ♥ Amei seu blog. O jeito simples dele ser! Obrigado pelo carinho e pelo comentário lá no AP. ♥

    Já que uma de suas súplicas foi esta, devo acatá-la: não acho que deva se arrepender das coisas que fez durante seu dia, ao fim dele. E sabe porque? Penso que nem sempre estaremos fazendo coisas/ações que nos farão felizes. FATO. Mas a felicidade é um conjunto de pequenos momentos. Eu acho que ao invés de imaginar o que deveria ter feito, devesse apenas agradecer pelos bons momentos daquele dia que lhe fizeram feliz e aumentar a quantidade deles no outro dia!

    Amei a referência à HP. ♥

    ACESSO PERMITIDO. ♥
    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa! "A felicidade é um conjunto de pequenos momentos".
    Como foi importante ler isso.
    Realmente, vou começar a juntar esses pequenos momentos do dia a dia e aumentar a porção de cada um deles nos dias posteriores.
    Obrigado pela visita!
    XO

    Douglas ;)

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!
Não esqueça de deixar o link do seu Blog para que eu possa retribuir a visita, ok?!