terça-feira, 21 de janeiro de 2014

23


Dentro de mim tem um adolescente. Não um adolescente qualquer. Ele está no auge de tudo o que tem para viver.

Não tenho síndrome de Peter Pan. Tenho é vivido a fase em que todo adolescente acha que já é um quase adulto e sonha em finalmente romper na vida, vivendo aquilo que sempre imaginou!

Ainda ontem, no facebook, alguém falou que gostaria de voltar dez anos no tempo, e eu pensei comigo: “Peraí! Há dez anos eu tinha treze... Não! Definitivamente, não queria voltar aos meus treze anos!”.

Eu estaria na 7ª Série, sendo zoado por quase todos na escola, alguém com muitos amigos mas que vivia trancado num quarto escuro: sua própria alma (como diz a canção). Um menino com medo de crescer e das responsabilidades que a vida poderia impor num futuro próximo.

Com esse histórico você pode pensar: “Cara, você tem síndrome de Peter Pan, sim!”. Só que não tenho, porque, aos 23 anos, eu não quero voltar à possível vida que eu teria aos treze, aos catorze, ou qualquer idade que eu pudesse ter! Pra falar a verdade, aos 23 eu não gostaria de voltar sequer aos 22! Porque tenho aprendido e conseguido viver de uma forma que a vida valha a pena ser vivida no hoje, pois meu passado valeu a pena já que o vivi intensamente, sem estar preso a outro momento senão aquele que eu estava vivendo ali.

O futuro? Nunca tive tanta certeza ou segurança sobre ele. Está completamente fora de qualquer possibilidade de previsão. Por isso eu o entreguei nas mãos de quem já o conhece: Deus! Ele é quem está lá (no futuro) me esperando, na linha de chegada e ao mesmo tempo aqui comigo, me dando forças para viver cada desafio do presente! Ele não se submete aos limites do tempo. Por que eu não confiaria n’Ele?

Hoje eu posso dizer que estou rompendo com meus medos, minhas inseguranças, incertezas e tudo o que possivelmente me prendia a possibilidade de frustração ou desventura. Estou sem medo de sonhar!

Pois é... É estranho fazer 23 anos.

Mas, se posso fazer uma promessa nesse dia é a promessa de viver enquanto estiver vivo.

Que meu passado produza em mim gratidão por tudo o que já vivi, porém que eu olhe para frente sempre, para a eternidade... que está logo ali.

Parabéns para mim!
Douglas ;)

sábado, 18 de janeiro de 2014

O Dilema do Diamante Negro

Acho que meus amigos e pessoas próximas de mim descobriram meu segredo para presentear quando estou com pouca grana... Chocolate! Para mim era infalível, afinal, nunca conheci alguém que não goste declaradamente de chocolate.  E todas as vezes em que sou presentado (em ocasiões menos importantes) ganho chocolate. O que eu adoro, apesar de ser um inimigo para minha busca pela boa forma! Haha!

Só que algo, de repente, começou a me intrigar e minha filosofia sobre a infalibilidade do chocolate começou a falhar. É que, depois que eu disse para alguém que o chocolate que eu menos gosto é o Diamante Negro, todo chocolate que eu ganho é (adivinhem): Diamante Negro!

Nada contra o diamante, muito menos contra o fato de ele ser negro. Tá! Vou contar o motivo... O gosto dele é ótimo, mas... Os flocos de açúcar que vêm nele cortam minha língua todinha! Daí, fico naquele dilema: Será que sentir a dor em virtude do prazer valeria a pena? Porque, como eu já disse, o chocolate em si é delicioso! Contudo, não consigo ficar separando os floquinhos de açúcar e, sinceramente, não acho que o sacrifício da dor valha o sabor! Hahaha!

Ontem mesmo ganhei um. (Aff!) É claro que, na hora, eu finjo que A-DO-REI o chocolate! E, realmente, a intenção de quem presenteia é o que me alegra. Pelo menos, educado eu sou, né? Só que quando chego em casa, nem dou bola pro coitado do chocolate. Talvez, se fosse outro chocolate eu já teria devorado! Mas, como é o Diamante Negro, ele está lá, fechadinho, intacto na minha geladeira. Nem ligo se algum de meus irmãos comer!

Pois bem, diante desse terrível e incessante dilema em minha vida, prefiro crer que seja provisão divina para que eu reduza a quantidade de doces para, quem sabe, voltar a emagrecer! Se você já me deu Diamante Negro alguma vez na vida, me perdoe o desabafo, mas saiba que se eu emagrecer, você colaborou com isso! Muito obrigado! Sigo vendo o copo meio cheio.

E vocês? Também são contra os flocos de açúcar do Diamante Negro? Têm alguma solução pra mim? Deixa aí nos comentários!

Abração e, até mais!

Douglas ;)

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Calor, frio e folhas em branco


Não sei se vocês sabem, mas eu detesto calor! Detesto verão! Detesto suar logo depois de tomar um banho gelado... Ou seja, moro no lugar errado! Nesse tempo, eu até pego um livro pra ler, mas quando sinto o vapor percorrer meu corpo todo de uma só vez, desanimo de me reclinar sobre as páginas e me concentrar em outro lugar que não seja onde eu estiver lendo.

O sofá de couro faz suar mais ainda! E haja roupa pra trocar a cada banho! Não funciono no calor, e é por isso que o Blog ficou mais de uma semana sem ser atualizado...


Só que hoje, para a alegria de "todos" e felicidade geral da Nação, choveu! Está chovendo e trovejando neste exato momento! Imaginem minha expressão de alta satisfação! Como eu amo a chuva! Como eu amo o vento fresco! Como eu amo o frio!

O frio me inspira, me faz ficar mais bonito, não apenas no que eu posso vestir, mas até minha pele melhora com o clima frio! Sem contar o cheiro! Por mais que a gente tome muitos (MUITOS!) banhos ao longo do dia, aquele grude de suor sempre fica depois de um tempo (Não é cheiro de "CC", é suor, entendam!). No frio me dá vontade de me trancar no quarto sob edredons e assistir a uma boa comédia romântica (daquelas que já assisti 500 vezes!), ou então ler um livro de uma tacada só. E, quem sabe, até adormecer sobre suas páginas, sem molhá-lo com o suor.

O frio me faz viajar e me dá vontade de escrever, inclusive no Blog! Prova disso é o fato de eu estar escrevendo agora, né?! Pois é... Hoje olhei minha agenda/diário e percebi que há muitas folhas em branco, pois não escrevo desde Domingo! (Que vergonha, meu Deus! Que vergonha!) Talvez seja porque minha vida tem se resumido a esperar a noite chegar na esperança de o calor passar (e ele quase nunca passa). Mas, sinto que alguma coisa nova (e boa) está pra acontecer...

Espero conseguir tirar o atraso nesse tempo chuvoso e fazer tudo o que eu não fiz nos dias quentes e modorrentos de calor. Sobre o "algo novo" que está para acontecer, eu prometo que quando vier, você saberão! Aguardem... Enquanto isso, me digam,  vocês referem o calor ou frio??

Até a próxima!

Douglas ;)


terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Feliz dia do Leitor!!



Feliz dia do "Vou ler só mais esse capítulo"!! Daqueles que conseguem transformar poucas páginas em um universo inteiro... Daqueles que amam o planeta, mas não ligam tanto para as árvores quando sua função é produzir mais e mais livros! Enfim, Feliz dia do Leitor!!

Hoje é oficialmente o Dia Nacional do Leitor! Na verdade, todo dia é dia do leitor, né?! Eu mesmo sempre gostei de ler e, desde que aprendi, passei a ler tudo o que via pela frente. Meus primeiros livros eram pequenas histórias infantis que eu quase implorava aos meus pais para comprarem nas revistas da AVON. Hahaha!

Daí, vieram os livros escolares, com historinhas que introduziam a matéria de Língua Portuguesa e Redação. Eu viajava dentro da sala de aula e, em casa, lia todas as histórias antes mesmo de a professora explicar a matéria! Foi na escola que tive minhas maiores influências quanto a literatura (e nem me refiro aos livros paradidáticos que a professora de Português passava para comprar junto com os materiais escolares!).

As meninas mais populares da sala eram as mais inteligentes, apresentavam os melhores trabalhos e adoravam ler! Aos poucos, toda a turma foi sendo contagiada com "O Senhor dos Anéis""Harry Potter" e tantos outros livros que eram o maior sucesso por serem os lançamentos da época! (No caso de "O Senhor dos Anéis", me refiro ao filme, ok?). Chegamos até a escrever um livro (nunca publicado) com a turma! A mente de um leitor exala criatividade.

Pois bem, quando eu ia na Bienal do Livro, ficava louco querendo ter uma coleção, mas como meus pais não gostavam muito que eu lesse "todo tipo de coisa", eu ficava só na vontade, vendo meus amigos com suas prateleiras tortas de tão pesadas e suas mentes cheias de aventuras dos livros que liam. Contudo, presentes de aniversário eram livros! Presentes de Natal? Livros! E eu ainda tinha a chance de escolher! Também sempre gostei de dar livros de presente, querendo gerar novos leitores.

A leitora que mais me orgulho de ter gerado é a Caren, minha sobrinha. Sempre a influenciei! Às vezes, sem querer, mas quase sempre por querer querendo! Hoje, ela já me ultrapassou em quantidade de livros lidos e em rapidez de leitura. (Tá, eu confesso que nunca fui muito rápido para ler! Mas depois de grande melhorei).

Hoje continuo a pedir livros de presente, mas também compro meus próprios livros! Inclusive, todos aqueles que um dia foram meu sonho de consumo eu faço questão de ter.

Acho que se tivesse um lema, seria: "Que nunca faltem bons livros no mundo! E que haja sempre, pelo menos, um exemplar de cada um deles em minha casa".

Por fim, eu não poderia deixar de agradecer a você, leitor, que acompanha o Gota de Nanquim lendo, comentando e até criticando, porque isso me faz crescer como escritor e creio que te faz crescer (de alguma forma), como leitor. Saiba que você faz toda a diferença na existência do Blog e no desenvolvimento dele.

Espero ter ganho algum livro nessas promoções de editoras no Dia Nacional do Livro... Se ganhar, vocês saberão, ok?!

Abraço, galera! E até o próximo post!

Douglas ;)

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Pequenas Mudanças



Quem frequenta o Gota de Nanquim deve ter notado uma pequena mudança no cabeçalho. É... pequena mesmo! Eu confesso que abandonei o curso de Web Designer. Não tenho saco paciência com HTML e toda vez que tento fazer uma mudança, não fica do jeito que eu imaginava, daí, me limito a "invejar" os layouts dos Blogs que visito e ficar sonhando com o dia em que o meu será como eu realmente quero. (Se você é um dos blogueiros a quem visito, deve estar até se benzendo agora, né? Hahaha! Não precisa. Eu realmente admiro os layouts, mas tenho paciência para esperar pelo meu).

Já faz um tempo que quero mudar algumas coisas no visual do Blog, além dos recursos que o Blogger oferece, mas não consigo mesmo (Eu juro que tento!). E nesse início de ano novo, como quase todo mundo estava mudando drasticamente o próprio Blog, eu não quis ficar de fora e fiz o que consegui!

Desta vez, coloquei um pouco de cor no topo, já que o Blog é meio cinza, né?! Confesso que diante de minhas infindas limitações, fiquei até satisfeito com a pequena mudança. Espero que tenham gostado também e que, em breve, eu possa modificar tudo e deixar o Gota de Nanquim bem a minha cara (Quem sabe aparece por aí um(a) amigo(a) de bom coração que se prontifique a me ajudar... Hehe!).

Acho que é isso!

Beijos e abraços! Comentem!

Douglas ;D

Editado: Após a postagens, fiz mais algumas mudanças no cabeçalho.