sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Olha... Tô aqui!

Não fica triste. Você deu o seu melhor! Abriu mão do seu tempo, da sua rotina, daquilo que você gosta. Não fica assim. Olha... Lembra daquilo que te disseram? "Não julgue seu dia pelos frutos que você colhe, mas pelas sementes que você planta". Você plantou uma semente! Aliás, várias sementes. Se as coisas fogem do seu controle, os resultados não são conforme o imaginado, cabe a você descansar.

Não seja perfeccionista! Há muito tempo você sabe que há diferença entre excelência e perfeccionismo. Excelência é quando você dá o seu melhor, mesmo que não receba os resultados esperados, você deu tudo de si para que acontecesse da melhor forma!

Não se sinta só. Você sempre soube que na vida você só tem Deus. Aliás, pessoas vêm e vão, até as mais próximas, que te amam, um dia irão partir. Mesmo assim, você não deve se trancar como fez um dia. O medo da perda nunca pode ser maior do que a alegria de amar, de doar-se, de ser e fazer alguém feliz.

Deus está com você. Pare um pouco para ouvi-lo falar. Eu também estou aqui. Saiba que te amo ao ponto de querer sempre o melhor para você. Almejo mais o seu crescimento e o seu sucesso do que o meu próprio. O que quero é estar presente a cada conquista sua, te amparar nas derrotas e tristezas, mas quero estar sempre ao seu lado. Se o medo vier, me chama. Se, no meio da noite, faltar o sono, me liga, que eu vou correndo! Se não souber o que fazer, ou só estiver com preguiça, não exite em me convidar pra gente "fazer nada" junto. Você sabe que qualquer lugar com você fica bem melhor.

Olha... Tô aqui!

Era esta a carta que eu gostaria de receber de alguém hoje. Talvez soe egoísta, mas é o que precisava agora.

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Visita da Sarah

E aí, galera que acompanha o Blog! Beleza?
Hoje estou feliz de um jeito especial. É que no próximo sábado teremos um reencontro dos meus amigos de CTMDT. O combinado era só o pessoal que mora nas proximidades do Rio, só que foi ganhando mais abrangência do que nós tínhamos planejado! Vem gente de São Paulo e Salvador, inclusive, minha amiga Sarah (de Salvador) chegou aqui em casa hoje.

É uma sensação estranha, não dá pra explicar. Durante dois anos de CTM, sempre imaginei a Sarah aqui em casa, pensando como seria, e o que vejo hoje é que Deus escolheu o momento certo pra abrir as portas e permitir a vinda dela.

Quando fui buscá-la no aeroporto, hoje de manhã, quase não a reconheci. Ela parecia uma artista de casaco e óculos escuros! Nos abraçamos e a primeira observação que ela fez foi: "Amigo, você tá gordo!" (kkkkkk). Ela pode! E eu realmente engordei uns 35kg depois do CTM. Um amigo meu até me perguntou se foi por algum problema de saúde, e eu respondi que meu problema de saúde é falta de vergonha na cara! Eu sei que PRECISO emagrecer, mas cadê a força de vontade?! Bom, isso é um assunto pra um outro Post.

Sobre a presença da Sarah... Está sendo melhor do que eu imaginei. É claro que estamos "mais velhos", mas a amizade é sempre a mesma: risos, música, falar de coisas bobas e o que tiver pra fazer. Agora, minha mãe e eu fizemos o almoço enquanto ela descansa um pouco da viagem, mas vamos fazer muitas coisas ao longo do dia. Vou tirar fotos e postar aqui.

Tô feliz de mais!
Abraço.
Douglas ;)

Foto "magro" (2009), gravando um vídeo no CTMDT

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Diário de Bordo - Parauapebas/PA


Olá, pessoas que acompanham o Blog!
Estou passando por aqui hoje pra contar um pouco sobre minha (tão falada/sonhada) viagem ao Pará neste último fim de semana. Me inscrevi em um congresso de Louvor chamado "Oficina de Ministérios", onde meus amigos do Ministério de Artes Freedom estariam dando Workshops sobre diversos tipos de artes. Acabou que, quando o Peterson soube que eu iria, me mandou ir preparado para ajudá-lo no que precisasse. Dito e feito!

Depois de muitos planos, sexta-feira (06) foi o dia de pegar o vôo rumo a Brasília, e de lá partir para Marabá, onde alguém nos levaria até Parauapebas (o destino final). Saí bem cedo de casa, rumo ao aeroporto Santos Dummont (Rio), pra chegar a tempo no aeroporto. Corria tudo bem, até que... ENGARRAFAMENTO! Houve algum tipo de acidente na Linha Vermelha que fez com que o trânsito ficasse estático. Cri, enquanto pude, que conseguiria embarcar, mas na fila do despacho (kkk), fui informado de que o embarque havia sido encerrado. Apesar de contratempos, consegui embarcar em um vôo próximo e não perdi a escala.


Em Brasília, encontrei com parte da equipe (Peterson, Paula e Bella), foi o tempo de dar "Oi" e tirar uma foto pro Instagram, porque meu vôo pra Marabá sairia em instantes. Consegui não perder o vôo seguinte e foi tudo muito tranquilo até que a voz do piloto soou no avião: "Senhoras e senhores, devido ao mal tempo, não fomos autorizados a pousar. Se não conseguirmos pousar em 15 minutos, seguiremos para Belém, e os passageiros com destino a Marabá retornarão quando o tempo estabilizar". Meu coração bateu tão forte! Eu não aguentaria ficar em Belém esperando pra pegar outro vôo de volta pra Marabá! Graças a Deus, após os 15 minutos prometidos, o avião pousou e a voz da aeromoça disse: "Sejam bem-vindos a Marabá".

Depois do corre-corre de aeroportos e aviões, fui pegar a bagagem e encontrei a Vanessa e a Luana, outras duas componentes da equipe. Que sorte! Consegui pegar carona no carro que as levou de Marabá pra Parauapebas. O moço que nos levou foi muito prestativo e simpático. Conversamos o tempo todo no trajeto de cerca de duas horas, de uma cidade à outra.

Quando chegamos, as meninas ficaram no Hotel e eu fui para a Igreja finalizar minha inscrição. O vôo da galera que encontrei em Brasília atrasou e eles nem puderam ir ao primeiro dia do Congresso. Pra mim, isso gerou um momento de refletir bastante, pois me vi em um lugar desconhecido com pessoas desconhecidas e tão longe da minha casa! Foi aí que, apesar de cansado, me abri para conhecer novas pessoas. A mensagem do primeiro dia foi muito edificante! Na fila do jantar, pude conhecer mais algumas pessoas e, na hora de dormir... Bem, apesar da euforia do pessoal que ficou no mesmo quarto que eu, eu apaguei.

No dia seguinte, acordamos para um período de Devocional em grupo. Foi mais uma oportunidade de abençoar e ser abençoado pelas pessoas que estavam ali. Quando vi a galera do Freedom chegando, fiquei com a sensação de estar em casa. Coloquei a camiseta do Ministério e me juntei a eles. O Peterson ministrou "Quebrantado" (do Vineyard) e eu ajudei. Após a Palavra que ele trouxe, sobre marcar as pessoas, cantamos "Me Ama" e foi um grande derramar da presença de Deus!


À tarde, após o almoço, tivemos oficinas sobre sonorização, técnica vocal, além de muitas outras, e um tempo pra dar uma passadinha no hotel onde eles estavam. Chegamos à noite, já na metade da Pregação. Haveria oficinas após a mensagem, mas o mover foi tão grande que não daria tempo para mais nada, só ir para o dormitório. Mesmo assim, ainda consegui conversar com algumas pessoas que me abençoaram compartilhando sonhos, anseios de viver os projetos de Deus para suas vidas e ainda contaram como é sua vida ministerial, além de me ouvirem.

O dia seguinte já era o último de Congresso! Passou muito rápido! O Apóstolo da igreja local pregou e, depois tivemos oficina sobre Liderança de Louvor com o Peterson e a Vanessa, também os ajudei no momento das demonstrações. Foi muito proveitoso e deu pra ver que todos amaram!

Voltamos ao hotel, para nos preparar para o culto à noite, onde o Peterson ministraria a Palavra. Deu tempo só de passar roupa, tomar banho e me arrumar. O culto foi uma benção, com a presença de uma banda chamada "Vocalize Soul" (eles tocam e cantam muitoooo!). O Peterson cantou "Canção do Apocalipse" antes da mensagem e eu não parava de chorar durante a mensagem! Deus falou muito comigo na passagem de Marta e Maria, além disso me lembrei de todos os momentos de luta para chegar até ali. No momento do apelo, cantamos "Quero me Apaixonar" e, apesar de o culto ter terminado mais tarde do que o normal, a igreja toda permanecia lá, atenta!

Apesar de viajar na segunda-feira de manhã para Israel com sua família, os Apóstolos me receberam em sua casa aquela noite. Me senti honrado por ser recebido na casa deles. A segunda-feira foi toda de viagem. Após o café da manhã de despedida, fomos (Peterson, Paula, Bella e eu - a outra parte da equipe voltou na noite anterior) rumo a Marabá. Chegamos na hora do vôo deles. Só deu tempo de despachar as malas e embarcar. Como sempre, as despedidas acabam comigo.




Fiquei esperando o horário do meu vôo pra Brasília (18h) e, correu tudo bem. A escala foi super rápida também (Graças a Deus!). Cheguei no Rio exatamente às 23h. Apesar de uns contra-tempos pra o meu pai achar o Desembarque, consegui encontrar com ele por volta de meia-noite e meia. Cheguei em casa muito cansado, mas confesso que faria tudo de novo!

É uma sensação muito gratificante, não apenas conhecer pessoas que compartilham da mesma fé que nós, mas reencontrar amigos tão queridos como o Peterson e a Paula. Pra mim é sempre uma oportunidade de ser edificado através da vida deles e das conversas que temos. Como é bom ver o senso de liderança do Peterson e a vida de consagração inegável da Paula, como alguém que é usada por Deus de uma forma visível. Eu ainda me surpreendo com essas coisas! Esse tempo, com certeza vai ficar marcado na minha vida e coração. Só Deus pode proporcionar tudo isso, apesar de eu não merecer!

Agradeço a Ele e a cada Igreja que recebeu (e ainda irá receber) os Workshops de Louvor & Adoração que ainda serão um meio de me abençoar nessa viagem.

Que venha muito mais! Seja no Norte, Sul, Leste, Oeste ou em qualquer lugar no mundo! Eu quero estar sempre disponível para cumprir o querer do Senhor! Seja ele qual for! Eis-me aqui!