sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Aprendendo a confiar


Pra você, é fácil confiar? Pra mim não.

Não sei se acontece só comigo, mas não tenho tanta facilidade em me abrir logo com alguém. Preciso de tempo, de provas. Preciso perceber que alguém é digno da minha confiança. Afinal, já quebrei muito a cara por tentar confiar em alguém quando sentia que não deveria. Foi aí que aprendi a confiar, mas confiar nos meus próprios instintos.

Cara! Se você sente que ainda não é hora, não faça! Espere seu próprio tempo para dar o próximo passo. É que a gente vive em um mundo tão imediatista, que acaba não percebendo o valor da es-pe-ra. (É... Quase não se vive mais essa palavra).

Esperar é necessário! Especialmente quando é por algo que vale a pena. E tudo tem o seu tempo certo.

Filosofando um pouco... Se você planta uma semente, é preciso esperar para que ela brote e a árvore cresça forte e saudável, a seu tempo. As frutas vão ter o tempo de nascer, crescer e amadurecer. Mas também haverá tempos em que a árvore ficará ressecada, as folhas cairão e o frio virá sobre ela. Mas esse não é o fim! No tempo certo a vida invadirá novamente aquela árvore, lhe restaurando as forças, a fertilidade, a primavera trará a ela a capacidade de florescer.

Esperar faz parte da vida (Percebe?) Portanto, se você sente que ainda não é hora de confiar, não sinta-se pressionado pela opinião de alguém (Caramba!). Espere pelo tempo em que seu coração te trará paz para seguir em frente. Na hora certa, não importa o que irão dizer ou pensar, você vai olhar pra frente e sentir que pode dar mais um passo, que todo o universo irá conspirar ao seu favor.

Com o passar do tempo tenho aprendido a confiar. E, graças a Deus (e aos meus instintos), tenho confiado nas pessoas certas, e isso não tem acontecido no tempo das pessoas, mas no meu próprio tempo.

Ainda acho difícil? Acho. Mas, com o passar dos dias e com as experiências vividas (as boas e as ruins), parece que você começa a olhar para aquela pessoa e sentir: "É... Eu posso confiar.".

Confiar é li-ber-ta-dor! Mas só é quando a pessoa em quem você confia corresponde sua confiança à altura.

Vale a pena confiar. Vale a pena acreditar que ainda existem pessoas dignas de confiança no mundo, que se importam com algo a mais além delas mesmas. Pessoas que sabem te ouvir e não sair por aí espalhando suas fragilidades. Pessoas que escolhem te amar apesar de você não ter mais nada para oferecer além da sua amizade.

Quem sabe, você só precisa SER uma dessas pessoas dignas de confiança pra que alguém (a seu próprio tempo) também possa confiar em você.

Estamos no caminho!

Douglas ;)

*Texto dedicado especialmente ao meu amigo Gabriel Camelo.

Um comentário:

  1. Confiar é difícil, mas não se entregar também é torturante, ter que ficar medindo seus atos, ainda prefiro quebrar a cara. Mas é cada tombo.

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar!
Não esqueça de deixar o link do seu Blog para que eu possa retribuir a visita, ok?!